CCPL Barueri

Capacitação Profissional Lazer

Centros de Capacitação Profissional Lazer

Julho Amarelo: Centros de Capacitação Profissional e Lazer de Barueri promovem conscientização sobre as hepatites virais

Instituída no Brasil pela Lei nº 13.802/2019, a campanha visa reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais



Por CCPLBarueri - Publicado em 04/07/2022

Julho Amarelo: Centros de Capacitação Profissional e Lazer de Barueri promovem conscientização sobre as hepatites virais
Mensalmente, os Centros de Capacitação Profissional e Lazer – CCPL Barueri promovem ações de conscientização à população, apoiando campanhas voltadas à saúde e bem-estar. Por isso, durante todo o mês de julho, nossas seis unidades trabalharão a campanha ‘Julho Amarelo’, levando informação à alunos e munícipes sobre as hepatites virais.

A Hepatite é a inflamação do fígado que nem sempre apresenta sintomas, porém os mais comuns são os olhos e a pele amarelada, cansaço, febre, mal-estar, tontura, vômitos, dor abdominal, urina escura e fezes claras. A vacina é uma forma de prevenção contra as hepatites A e B. A vacina está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS), para os demais tipos do vírus não há vacina e o tratamento é indicado pelo médico.

O vírus da Hepatite A tem o maior número de casos, e está diretamente relacionada às condições de saneamento básico e de higiene. É uma infecção leve, se cura sozinha e existe vacina para sua prevenção. A Hepatite B, está em segundo lugar com a maior incidência e sua taxa de transmissão é maior por via sexual e contato sanguíneo. A melhor forma de prevenção para a hepatite B é a vacina, e o uso de preservativo.

A Hepatite C, tem como principal forma de transmissão o contato com sangue. É considerada a maior epidemia da humanidade, cinco vezes superior à AIDS/HIV. Assim, se tornando a principal causa de transplantes de fígado, além disso, a doença pode causar cirrose, câncer de fígado e até mesmo a morte. Já a Hepatite D que é conhecida como vírus Delta, ocorre apenas em pacientes infectados pelo vírus da hepatite B. A vacinação contra a hepatite B também protege de uma infecção com a hepatite D.

Já a Hepatite E é transmitida por via digestiva (transmissão fecal-oral), provocando grandes epidemias em certas regiões. A hepatite E não se torna crônica, porém, mulheres grávidas que forem infectadas podem apresentar formas mais graves da doença. A melhor forma de evitar a doença é melhorando as condições de saneamento básico e de higiene, tais como as medidas para prevenir a hepatite do tipo A.







OUTRAS NOTÍCIAS