Junho Violeta: Mês de Conscientização sobre a violência contra a pessoa idosa

Você sabe identificar um episódio de violência contra os idosos? Conhece os canais de denúncia? Por mais incrível que pareça, a violência contra a pessoa idosa é uma realidade e precisamos combatê-la.



Por CCPLBarueri - Publicado em 21/06/2021

Dia 15 de junho é o 'Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa', por isso durante todo o mês, instituições públicas, privadas e filantrópicas dedicam-se a campanha 'Junho Violeta', cujo objetivo é para enfrentar, coibir e amenizar o sofrimento dos "nossos velhinhos", sensibilizando a sociedade como um todo.

Infelizmente desde que iniciou a pandemia, houve um aumento expressivo do número de denúncias. Dados do Disque 100 (Disque Direitos Humanos) revelam que, só no primeiro semestre deste ano, mais de 33,6 mil casos de violações de direitos humanos foram registrados contra o idoso no país.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), situações de violência contra a pessoa idosa são ações ou omissões cometidas uma vez ou muitas vezes, prejudicando a integridade física e emocional da pessoa, impedindo o desempenho de seu papel social. Segundo dados do Disque 100, mais da metade das denúncias de violência contra idosos apontam que os episódios acontecem no ambiente doméstico da vítima; grande parte dos suspeitos de cometer a violência são filhos ou netos. Por isso, valorizar o processo de envelhecimento e fortalecer as redes de apoio são pontos essenciais para promover o exercício coletivo do cuidado e da segurança nas relações cotidianas.

Em Barueri, a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social - SADS, através do Centro de Referência de Assistência Social - CRAS intervém em situações de vulnerabilidade social, incluindo maus tratos a idosos. Além do CRAS e também vinculados os SADS, temos os Centros de Capacitação Profissional e Lazer - CCPL Barueri, que oferecem o atendimento psicossocial com orientação e encaminhamento sempre que necessário. Para mais informações ligue para (11) 4382-4684.






OUTRAS NOTÍCIAS